Lifestyle

Nation: Conheça onde a noite paulistana começou!

By  | 

Quem gosta de se divertir nas pistas de dança e hoje adora opinar sobre o que aconteceu com a noite de São Paulo, precisa conhecer a história do Nation Disco Club. A casa, localizada na movimentada e elegante Rua Augusta, pertinho da Paulista, marcou a história da cidade. Em uma época de poucas novidades, foi a responsável por impulsionar  e agitar a noite da paulicéia, enlouqueceu e libertou o público e vinha recheada de novidades. E quer saber o melhor: a Nation está de volta!

nation disco club entrada da casa

No final dos anos 80, as coisas eram bem diferentes do que são hoje. Conseguir uma música do seu artista preferido, uma imagem, uma revista ou um remix eram aventuras tortuosas. Esqueça a facilidade da internet de hoje. Em geral, a encomenda demorava meses e custava caro. Foi então que, em 1988, surgiu a Nation. No coração dos Jardins, a casa trazia as maiores novidades do mundo da música e da cena noturna mundial.

A empreitada era capitaneada por uma turminha antenada e que queria revirar a cidade. E conseguiram! Os djs Renato Lopes e Mauro Borges comandavam as pick ups com os ritmos que o mundo ouvia. Renato tinha história na noite, sendo residente do Madame Satã. Mauro, um jornalista recém chegado da Europa, tinha um olhar afiado para captar tendências. Juntos, eles tocavam hits de Madonna, Prince, Depeche Mode, Pet Shop Boys, entre outros nomes que bombavam. No meio, Mauro soltava alguns hits dos anos 70 e 80, incluindo nomes da cena nacional, como a musa da internet Gretchen.

MAURO BORGES NA NATION NO ANOS 90

Além disso, com Eloy M. e Bebete Indarte no time da casa (entre outros nomes), a Nation era o reduto dos modernos e diferentes. Instalado em uma galeria de lojas, em um subsolo, com decoração moderna e futurista, juntava héteros, GLBTs, rockeiros, patricinhas e muitas tribos. Tudo em perfeita paz e harmonia ao som da música.

NATION DISCO CLUB NOS ANOS 90

O Nation inaugurou uma série de tendências que viriam a mudar – e profissionalizar – a noite de Sampa. Com sua beleza, Mauro era um DJ fora do comum. Performático, fazia dancinhas com coreografias ousadas. Tudo isso sem camisa e com figurinos que todo mundo queria copiar. Ali começava o culto ao DJ celebridade, que existe até hoje. O nome por trás das pick ups ganhou importância e atraía legiões de fãs.

Veja também  Praias desertas em São Paulo: confira 3 paraísos escondidos!

Prova disso é que Mauro Borges tornou-se um nome gigante do entretenimento. Lançou coletâneas, foi em programas de TV, posou para revistas (inclusive para a extinta G Magazine), estava nas rádios e frequentava as festas da moda. Ele teve até uma banda, com músicas próprias, tornando-se um artista multimídia.

nation disco club mauro borges deejay

Outro ponto inovador para a época eram as hostess. A porta da Nation era dominada por figuras exóticas, ousadas e montadérrimas. Sempre em looks poderosos, diferentes e seguindo uma lógica única Ida Feldman, Bebete Indarte e Eloy M. recebiam o público. Em uma época em que a expressão das liberdades era ainda limitada, eles metiam o pé na porta em nome da pura diversão.

E para atrair as pessoas para a festa, o Nation foi a primeira casa a investir em flyers de divulgação. Os panfletos, distribuídos em pontos estratégicos da cidade, divulgavam noites temáticas. Sempre com uma imagem diferente, com brincadeiras com o que acontecia no mundo e ainda lançando gírias e expressões que até hoje existem no vocabulário gay.

nation disco club flyer tá boa santa

Era um tempo em que sair para a balada era um ritual. As pessoas escolhiam o modelo certo, a make, os acessórios, o perfume. Tudo era pensado, pois a experiência de estar em um lugar que reunia tanta gente diversa, com música moderna era inesquecível. Era ali que a noite de São Paulo acontecia. O lugar juntava as figurinhas mais icônicas da noite, as drags, os gogo boys.

Agora, tudo isso está de volta. Mauro Borges decidiu realizar um sonho antigo e trouxe a Nation de volta. No mesmo endereço, com a mesma decoração, com as mesmas músicas e, mais importante de tudo, com o mesmo espírito livre e inovador. Mauro já avisa que ele não tem a menor pretensão de disputar espaço com outras casas da noite paulistana. Por ter uma atmosfera única e um público especial, a Nation tem um lugar diferenciado de outras casas que estão bombando no momento. Mauro deixa claro: não está desesperado pelo hype do momento!

Veja também  São Paulo Econômica: passeios gratuitos nas férias!

nation disco club anos 90

A gente visitou a casa e pode afirmar: está tudo lá! A atmosfera cheia de glamour, as mais diferentes tribos, a alegria de dividir a música. Sem carão, só com muita atitude e diversão. A porta, hoje com a querida drag Mylanta Plus, já é uma aula sobre a noite. Nas pistas, você pode esperar por house, deep house, hip hop, garage, techno e pop. Entre outras loucurinhas que só Mauro sabe fazer. A decoração é nostálgica, mas perfeita para relembrar a força do underground em lançar tendências.

No próximo sábado, dia 25 de Novembro, a casa comemora 25 anos do lançamento do álbum Erótica, de Madonna, que mudou a forma de falar de sexo. Na festa “My name is Dita” (entrada R$ 30 ou R$ 60 consumo), Mauro promete tocar os maiores sucessos da sua grande diva. A picape ainda traz Gé Rodrigues, outro dos nomes que fizeram a história da casa.

Em épocas de falta de perspectiva na política e na vida, onde a internet domina as relações e a novidade se tornou efêmera, a Nation é uma luz no fim do túnel. Ou melhor ainda…é uma luz no fim de uma galeria na Augusta. Aquele subsolo é como o buraco de Alice,  um lugar mágico, onde a música e a festa não acabam nunca!

E aí? Bora se jogar na pista do Nation e dançar até amanhecer?

Vai lá: R. Augusta, 2203/ Cerqueira César – São Paulo/ (11) 99715-0533

Erisson Rosati é jornalista, especializado em moda e beleza. Já atuou em grandes veículos como Portal IG, TOP Magazine e Cabelos e Cia. É assessor de imprensa e professor de cursos livres da Universidade Belas Artes.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: